quinta-feira, setembro 30, 2010

O QUE É O MOVIMENTO DOGMA 95 ?

Lars Von Trier, um dos criadores do Dogma 95O Dogma 95 é um movimento cinematográfico internacional lançado a partir de um manifesto publicado em 13 de março de 1995 em Copenhague, na Dinamarca. Os autores foram os cineastas dinamarqueses, Thomas Vinterberg e Lars von Trier.

O Manifesto Dogma 95 foi escrito para a criação de um cinema mais realista e menos comercial. Posteriormente juntaram-se a eles dois conterrâneos, os também cineastas Søren Kragh-Jacobsen e Kristian Levring. Segundo os criadores, trata-se de um ato de resgate do cinema como feito antes da exploração industrial. O manifesto tem cunho técnico — apresenta uma série de restrições quanto ao uso de técnicas e tecnologias nos filmes — e ético — com regras quanto ao conteúdo dos filmes e seus diretores —, e suas idéias são tão controversas quanto seus filmes.
Curiosidade: O primeiro filme com o certificado Dogma 95 foi "Festa de Família" de 1998 do diretor: Thomas Vinterberg.

A Regras:
1- As filmagens devem ser feitas em locais externos. Não podem ser usados acessórios ou cenografia (se a trama requer um acessório particular, deve-se escolher um ambiente externo onde ele se encontre).

2- O som não deve jamais ser produzido separadamente da imagem ou vice-versa. (A música não poderá ser utilizada a menos que ressoe no local onde se filma a cena).

3- A câmera deve ser usada na mão. São consentidos todos os movimentos - ou a imobilidade - devidos aos movimentos do corpo. (O filme não deve ser feito onde a câmera está colocada; são as tomadas que devem desenvolver-se onde o filme tem lugar).

4- O filme deve ser em cores. Não se aceita nenhuma iluminação especial. (Se há muito pouca luz, a cena deve ser cortada, ou então, pode-se colocar uma única lâmpada sobre a câmera).

5- São proibidos os truques fotográficos e filtros.

6- O filme não deve conter nenhuma ação "superficial". (Homicídios, Armas, etc. não podem ocorrer).

7- São vetados os deslocamentos temporais ou geográficos. (O filme se desenvolve em tempo real).

8- São inaceitáveis os filmes de gênero.

9- O filme deve ser em 35 mm, padrão.

10- O nome do diretor não deve figurar nos créditos.

quarta-feira, setembro 29, 2010

PODCAST 12 - ANOS 80


Anos 80, a Sessão da Tarde transmitia filmes que formavam uma geração de cinéfilos, apaixonados pela 7ª arte.
Por causa deste sentimento de nostalgia, que hora ou outra volta à tona, montei esse podcast! Espero que gostem!

DURAÇÃO: 14 minutos aprox.

SUGESTÕES, CRÍTICAS OU PERGUNTAS TOSCAS:
enviel e-mails para blogcinemaepipoca@hotmail.com

RSS DO BLOG: aqui!

INFORMAÇÕES:
Aperte o botão PLAY abaixo ou clique em DOWNLOAD (o arquivo está no formato MP3) para desfrutar dessa baboseira no seu PC.


terça-feira, setembro 28, 2010

A CENTOPÉIA HUMANA

literarioecinematografico.blogspot.com

Com os filmes de terror defasados e burocráticos, cabe aos diretores usarem a mente, para bolarem algo diferenciado. Ao menos neste quesito o diretor TOM SIX ganha vários pontos, pois seu roteiro, além de assustador é doentio ao extremo (a explicação de como será a cirurgia é apavorante), causando repulsa somente com os trailers divulgados na internet. Mas as boas intenções param por aí.

Os 90 minutos do longa, são completamente sem nexo (o ‘doutor’ diz para as garotas que odeia seres humanos, e elas continuam lá, esperando para serem seqüestradas) e ainda por cima, os diálogos além de absurdos, são quase soletrados pelas atrizes principais (é verdade que o gênero não preza por naturalidade, mas isso já é demais).

Os closes no rosto das garotas são quase primários e a fotografia, locação e vestimentas brancas, servem para evidenciar a questão do sangue, que jorra na sua tela sem cerimônia.
Acho louvável a coragem dos envolvidos para fazer tal 'interpretação', onde um fica com a boca no ânus do outro... então pergunto a você, caro internauta, pediria quanto para fazer isso ?

Num local praticamente inabitado, duas garotas se perdem e vão pedir ajuda na residência do estranho Dr. Heiter. Ele tem um plano mirabolante: unir várias pessoas, para ter apenas um sistema digestivo, sendo ligadas de forma asquerosa. E elas serão suas vítimas!

A inexpressividade do maníaco, na pele de DIETER LASER, seria até divertida, não fosse a canastrice absurda do ator, até para esconder uma arma debaixo de seu sobretudo.
Causou certo burburinho na internet e fez relativo sucesso, pois TOM SIX já prepara seqüência, que deve contar com nada menos que 20 pessoas formando a centopéia. Falar mais o que depois dessa ?

Título Original: The Human Centipede
Ano Lançamento: 2010 (Holanda)
Dir: Tom Six
Elenco: Dieter Laser, Ashley C. Williams, Ashlynn Yennie, Akihiro Kitamura, Andreas Leupold, Peter Blankenstein


ORÇAMENTO: --

sexta-feira, setembro 24, 2010

A MOSCA

cinedica.com.br

Filmes como FOME ANIMAL, EVIL DEAD – A MORTE DO DEMÔNIO e até mesmo ENCARNAÇÃO DO DEMÔNIO, sempre me atraíram e por isso A MOSCA, foi um programaço para meu fim de tarde.
O roteiro tem tudo que o fã do sub-gênero gosta: o cientista nerd com sinais de loucura (sua experiência apenas aflora essa característica), muita nojeira, gosmas e salivas ácidas, transformações absurdas e a violência quase irresponsável do diretor.

Mas em certos pontos, o longa envelheceu mal e há passagens pouco resolvidas (o lance do 'repórter inescrupuloso' está defasado e a seqüência de Seth Brundle tendo a idéia da solução para o problema do tele-transporte é jogada ao público de forma rápida demais), sem contar JOHN GETZ, péssimo na sua interpretação, diferentemente do canastrão e aterrorizante JEFF GOLDBLUM (GODZILLA).

Ao contrário do que pode parecer, existe a questão que DAVID CRONENBERG (SENHORES DO CRIME), usou metaforicamente a transformação do indivíduo, não física como está exposta, mas psicologicamente... pois o cara tinha tudo e vai se afundando cada vez mais em atitudes incertas. Vemos inicialmente a mutação de forma sutil, para depois tornar-se gradativa e rápida.

O cientista Seth Brundle cria uma máquina de tele-transporte, porém sua experiência só dá certo com objetos inanimados. Num momento de inspiração, monta a fórmula correta e vai testá-la num macaco e dá certo. Na hora em que faz o experimento nele mesmo, uma mosca entra na cabine e seu gene misturado com a do inseto, culminando numa fusão apavorante.

O desfecho é ultra-trash e a maquiagem asquerosa, assim como o fato dele guardar dentes, orelhas e todas as partes do seu corpo que se 'desprenderam' num armário, criando uma espécie de ‘museu’, para lembrá-lo do ser humano que um dia foi.
Nesta mescla de gêneros e situações CRONENBERG encontra o timming ideal para ser gore e crítico, tomando um rumo que deixa o espectador com um ‘sorriso maroto’ ao subirem os créditos.

Título Original: The Fly
Ano Lançamento: 1986 (EUA)
Dir: David Cronenberg
Elenco: Jeff Goldblum, Geena Davis, John Getz, Joy Boushel, Leslie Carlson, George Chuvalo, David Cronenberg


ORÇAMENTO: 15 Milhões de Dólares

quinta-feira, setembro 23, 2010

20º OSCARZINHO

Como é de praxe, após as 20 últimas críticas, o CINEMA E PIPOCA faz o Oscarzinho e 'premia' os melhores e piores filmes em diversas categorias.


OS PIORES
Pior Terror / Suspense
- HOLOCAUSTO CANIBAL
- ABISMO DO MEDO 2 *
- [REC] 2

Pior Efeitos Especiais
- ABISMO DO MEDO 2 *
- OS MERCENÁRIOS

Pior Maquiagem
- ABISMO DO MEDO 2
- IRONIAS DO AMOR *
- SALT

Pior Ator Coadjuvante
- Austin Basis (IRONIAS DO AMOR) *
- Daniel Olbrychski (SALT)
- Perry Pirkanen (HOLOCAUSTO CANIBAL)
- Pep Molina ([REC] 2 – POSSUÍDOS)

Pior Atriz Coadjuvante
- Francesca Ciardi (HOLOCAUSTO CANIBAL) *
- Claudia Silva ([REC] 2 – POSSUÍDOS)

Pior Ator
- Jesse Bradford (IRONIAS DO AMOR) *
- Liev Schreiber (SALT)
- Robert Kerman (HOLOCAUSTO CANIBAL)

Pior Atriz
- Elisha Cuthbert (IRONIAS DO AMOR) *
- Shauna McDonald (ABISMO DO MEDO 2)
- Angelina Jolie (SALT)

Pior Revelação
- Yann Samuell (diretor IRONIAS DO AMOR)
- Jon Harris (diretor ABISMO DO MEDO 2)
- Pep Molina (ator coadjuvante [REC] 2 – POSSUÍDOS) *

Pior Roteiro
- IRONIAS DO AMOR
- ABISMO DO MEDO 2 *
- SALT
- HOLOCAUSTO CANIBAL
- [REC] 2 - POSSUÍDOS

Pior Diretor
- Yann Samuell (IRONIAS DO AMOR) *

- Jon Harris (ABISMO DO MEDO 2)
- Ruggero Deodato (HOLOCAUSTO CANIBAL)
- Jaume Balagueró, Paco Plaza ([REC] 2 – POSSUÍDOS)

Pior Filme
- IRONIAS DO AMOR *

- ABISMO DO MEDO 2
- SALT
- HOLOCAUSTO CANIBAL
- [REC] 2 - POSSUÍDOS

Os premiados foram:
- IRONIAS DO AMOR (6) – Pior Maquiagem – Pior Ator Coadjuvante – Pior Ator – Pior Atriz – Pior Diretor – Pior Filme
- ABISMO DO MEDO 2 (3) – Pior Terror/Suspense – Pior Efeitos Especiais – Pior Roteiro
- HOLOCAUSTO CANIBAL (1) – Pior Atriz Coadjuvante
- [REC] 2 – POSSUÍDOS (1) – Pior Revelação



OS MELHORES
Melhor Ação / Aventura
- O CAÇADOR
- KICK ASS – QUEBRANDO TUDO
- A ORIGEM
- OS MERCENÁRIOS *
- CONTA COMIGO
- OS GAROTOS PERDIDOS
- CURTINDO A VIDA ADOIDADO

Melhor Cena Ação
- Batalha Final (KICK ASS – QUEBRANDO TUDO)
- Luta dentro do edifício se movimentando (A ORIGEM) *
- Briga Stallone vs. Austin (OS MERCENÁRIOS)

Melhor Terror / Suspense
- O CAÇADOR
- OS PÁSSAROS *
- DRÁCULA DE BRAM STOKER
- OS GAROTOS PERDIDOS

Melhor Drama
- O SEGREDO DE SEUS OLHOS
- O HOMEM ELEFANTE
- CONTA COMIGO
- MAGNÓLIA *

Melhor Filme Nacional
- DESENROLA
- AS CARTAS PSICOGRAFADAS POR CHICO XAVIER
- APENAS O FIM *

Melhor Efeitos Especiais
- A ORIGEM *
- KICK ASS - QUEBRANDO TUDO

Melhor Figurino
- O SEGREDO DE SEUS OLHOS
- A ORIGEM
- O HOMEM ELEFANTE *
- DRÁCULA DE BRAM STOKER

Melhor Maquiagem
- O CAÇADOR
- O SEGREDO DE SEUS OLHOS
- O HOMEM ELEFANTE *
- DRÁCULA DE BRAM STOKER

Melhor Fotografia
- O SEGREDO DE SEUS OLHOS *

- A ORIGEM
- OS PÁSSAROS
- DRÁCULA DE BRAM STOKER
- CONTA COMIGO
- MAGNÓLIA

Melhor Edição de Som
- O CAÇADOR
- KICK ASS - QUEBRANDO TUDO
- A ORIGEM *
- OS MERCENÁRIOS

Melhor Ator Coadjuvante
- Jung-woo Ha (O CAÇADOR)
- Pablo Rago (O SEGREDO DE SEUS OLHOS)
- Anthony Hopkins (O HOMEM ELEFANTE) *
- River Phoenix (CONTA COMIGO)
- Philip Seymour Hoffman (MAGNÓLIA)

Melhor Atriz Coadjuvante
- Chloe Moretz (KICK-ASS – QUEBRANDO TUDO) *
- Anne Bancroft (O HOMEM ELEFANTE)

Melhor Ator
- Yun-seok Kim (O CAÇADOR)
- Ricardo Darín (O SEGREDO DE SEUS OLHOS)
- Rod Taylor (OS PÁSSAROS)
- John Hurt (O HOMEM ELEFANTE) *
- Gary Oldman (DRÁCULA DE BRAM STOKER)
- Tom Cruise (MAGNÓLIA)

Melhor Atriz
- Winona Ryder (DRÁCULA DE BRAM STOKER)
- Juliane Moore (MAGNÓLIA) *
- Érika Mader (APENAS O FIM)

Melhor Revelação
- Hong-jin Na (diretor O CAÇADOR)
- Tippi Hedren (atriz OS PÁSSAROS)
- Rob Reiner (diretor CONTA COMIGO) *
- Matheus Souza (diretor APENAS O FIM)

Melhor Roteiro
- KICK-ASS – QUEBRANDO TUDO
- O SEGREDO DE SEUS OLHOS
- A ORIGEM
- OS PÁSSAROS
- CONTA COMIGO
- MAGNÓLIA *

Melhor Diretor
- Juan José Campanella (O SEGREDO DE SEUS OLHOS)
- Christopher Nolan (A ORIGEM)
- Alfred Hitchcock (OS PÁSSAROS)
- David Lynch (O HOMEM ELEFANTE)
- Rob Reiner (CONTA COMIGO)
- Paul Thomas Anderson (MAGNÓLIA) *

Melhor Filme
- KICK ASS - QUEBRANDO TUDO
- O SEGREDO DE SEUS OLHOS
- A ORIGEM
- OS PÁSSAROS
- O HOMEM ELEFANTE
- DRÁCULA DE BRAM STOKER
- CONTA COMIGO
- MAGNÓLIA *

Os premiados foram:
- MAGNÓLIA (5) – Melhor Drama – Melhor Atriz – Melhor Roteiro – Melhor Diretor – Melhor Filme
- O HOMEM ELEFANTE (4) – Melhor Figurino – Melhor Maquiagem – Ator Coadjuvante – Melhor Ator
- A ORIGEM (3) – Melhor Cena Ação – Melhor Efeitos Especiais – Melhor Edição de Som
- OS MERCENÁRIOS (1) – Melhor Ação / Aventura
- OS PÁSSAROS (1) – Melhor Terror / Suspense
- APENAS O FIM (1) – Melhor Filme Nacional
- O SEGREDO DE SEUS OLHOS (1) – Melhor Fotografia
- KICK-ASS – QUEBRANDO TUDO (1) – Melhor Atriz Coadjuvante
- CONTA COMIGO (1) – Melhor Revelação

NOVIDADES NO BRANDS CLUB


O Brandsclub acaba de lançar um concurso através do Facebook a fim de encontrar os maiores fashionistas do Brasil. Alguns prêmios fantásticos como GPS, relógio da Puma e bolsa da Alexandre Herchcovitch serão dados para os maiores fashionistas, bem como um prêmio para quem votar e convidar a maior quantidade de amigos para participarem. Para concorrer você só precisa visitar o site http://facebook.com/brandsclub onde poderá tanto enviar uma foto quanto votar naqueles que já estão participando.

quarta-feira, setembro 22, 2010

CAMPANHA 1000 COISAS IMPERDÍVEIS


2ª Coisa Imperdível para se fazer Online:
Visitar http://www.cinemacomrapadura.com.br/

Além de ‘alimentar’ o site com informações precisas e dinâmicas, trazem ao internauta um podcast por semana, falando desde como os produtores de cinema trabalham, até a biografia de Clint Eastwood. Obrigatório a todo e qualquer cinéfilo que se preze e àqueles que querem começar a aprender sobre o tema!

ENTREVISTA COM RODRIGO ARAGÃO (NOVO FILME EM PAUTA)

É a segunda vez que RODRIGO ARAGÃO 'aparece' aqui nas páginas do Cinema e Pipoca. A primeira, foi para falar sobre Mangue Negro e agora, que está finalizando A NOITE DO CHUPACABRAS, ele volta e abre o jogo sobre dificuldades e prazeres de se fazer cinema por aqui!

CINEMA E PIPOCA: Após todo trabalho relacionado a MANGUE NEGRO, você acha que ficou mais fácil de fazer este novo longa?
RODRIGO ARAGÃO: Não (risos)
Estou trabalhando com parte da equipe Mangue Negro e com algumas pessoas novas. A produção está mais profissional e afinada, temos o dobro de orçamento e de pessoal. Melhoramos não apenas em relação às pessoas, como também, ao equipamento e continuamos com as locações maravilhosas do Espírito Santo, agora nas montanhas e cachoeiras. Com isso, todos os envolvidos têm outro nível de comprometimento. Se Mangue Negro foi a nossa escola, “A NOITE DO CHUPACABRAS” esta sendo a faculdade.

CP: Os patrocínios chegaram mais rápido?
RA: Também não. Nunca recebemos nenhum tipo de patrocínio. ” A NOITE DO CHUPACABRAS” tem como produtor executivo Hermann Pidner, o mesmo de Mangue Negro e, continuamos tentando fazer cinema independente auto-sustentável. Sei que isto parece um sonho, mas sonhar é o primeiro passo.

CP: Existem muitas lendas sobre o Chupa-Cabras e suas supostas vítimas por aí? Chegou a entrevistas alguém que tenha 'visto' o bicho para ter idéias de roteiro?
RA: Na verdade não. O roteiro é todo fruto de minha imaginação, mas, eu já tive uma experiência estranha quando 14 galinhas foram mortas no quintal de casa em 1997, no auge das historias sobre o Chupa-cabras. Mais tarde descobrimos que o culpado foi um Husky Siberiano, mas admito que foi assustador. Desde então criei interesse na criatura.

CP: Dá uma resumida para a gente da história de A NOITE DO CHUPA- CABRAS.
RA: Um jovem casal retorna à terra de origem, no interior do Espírito Santo. Eles reencontram os parentes, transtornados pela morte misteriosa de todos os animais da fazenda, além disso, os velhos conflitos do passado que atormentam duas famílias rivais. Os irmãos Silva estão convencidos de uma vingança planejada pelos Carvalho, porém, o pai sabe que algo muito mais sinistro se esconde na mata.

CP: Como foi criar o visual do monstro? Tiraram as idéias de onde?
RA: Esta foi a parte mais divertida de todas, quatro meses de trabalho e cinco horas para vestir a complicada roupa em Walderrama dos Santos, ator que interpreta o monstro. Baseei-me em pontos comuns de varias ilustrações da criatura, e claro, alguma liberdade artística, afinal, fazer um monstro que ninguém sabe muito bem como se parece, é uma das melhores coisas da profissão.

CP: Acredita que, após esses anos, o cinema de terror nacional conseguiu seu espaço ou ainda depende muito de realizadores independentes como você ?
RA: Estamos em um caminho que se abre um pouco mais a cada ano, mas, ainda falta muito para o cinema de gênero ter um espaço digno no mercado Brasileiro. Acho que os diretores de filmes de terror são os únicos que tentam fazer cinema auto-sustentável neste país. Este é o ponto em comum mais importante de filmes como Capital dos Mortos, do Tiago Belotti; Porto dos Mortos, do Davi de Oliveira Pinheiro e Mangue Negro. Todos são filmes que não receberam apoio de leis e que tentam se pagar com retorno do publico e não do governo.

CP: Tem em mente algum tipo de continuação para MANGUE NEGRO, após a ótima repercussão do longa?
RA: Estou fazendo uma trilogia que se passa nos ecossistemas que cercam a região onde moro, o primeiro filme se passa no mangue, o segundo na mata atlântica e o terceiro será no litoral e terá o titulo de “Mar Negro”, quando criaturas marinhas são contaminadas por uma misteriosa mancha negra. Tenho a impressão que Petrobras não vai querer me dar dinheiro para filmar isto. (risos)

CP: E para finalizar, você é organizador do evento Cine Terror na Praia. Quais as maiores dificuldades na hora de se organizar um evento como este?
RA: Não sou muito bom em organizar coisas, mas, com tantos amigos cheios de boa vontade tudo fica mais fácil. Reunir pessoas com boa comida, bebida e filmes de terror a beira mar, é uma festa, estamos ansiosos pela próxima edição.

CP: Quantos filmes foram passados e qual a média de público nas sessões?
RA: Ao todo foram 32 curtas, com produção local, do Sul e premiados do CineFantasy; e 3 longas em 3 dias com uma media de 200 pessoas por noite.
Meu amigo, estou as ordens para qualquer coisa que precisar, grande abraço.

INTERACTIVOS? ‘10 BH - ‘BAIXA TECNOLOGIA DE PONTA’

Será aberta no dia 1º de setembro a convocatória internacional de projetos para o laboratório colaborativo do INTERACTIVOS? ‘10 BH - ‘BAIXA TECNOLOGIA DE PONTA’, que será realizado em Belo Horizonte, Brasil, entre 21 de novembro e 8 de dezembro de 2010. Serão selecionadas até 8 propostas - locais, nacionais e internacionais - que desenvolvam e apliquem de forma criativa recursos tecnológicos simples e acessíveis em projetos artísticos e educativos. Interessados podem se inscrever até o dia 30 de setembro através de formulário disponível no site: interactivos.marginalialab.com

Às propostas selecionadas serão disponibilizados o material e a infraestrutura necessária para seu desenvolvimento. Os proponentes que não residam em Belo Horizonte, terão ainda passagem e hospedagem custeada pelo evento para participar das duas semanas de desenvolvimento dos projetos, para até um representante da proposta. As equipes de desenvolvimento serão formadas por colaboradores voluntários, inscritos através de outra convocatória internacional, em uma metodologia aberta e interdisciplinar de trocas e compartilhamentos.

As atividades terão a orientação dos instrutores Fernando Rabelo (Brasil), Kiko Mayorga (Peru) e Arturo Castro (Espanha) - artistas e educadores com atuação internacionalmente reconhecida, vinculada a importantes projetos em desenvolvimento neste campo.

O evento Interactivos? ‘10 BH - Baixa Tecnologia de Ponta realizará ainda um seminário, com a participação dos instrutores e colaboradores convidados, como forma de apresentar e discutir diferentes leituras sobre o tema proposto. Ao final do laboratório de desenvolvimento, os resultados alcançados serão ainda expostos por um período de uma semana, possibilitando seu acesso ao público interessado.

Idealizado pelo laboratório espanhol Medialab-Prado, o modelo dos eventos Interactivos? vem sendo replicado em diversas localidades do mundo desde 2006, formando uma plataforma em rede de iniciativas voltadas para este campo. Em sua primeira edição no Brasil, o Interactivos? ‘10 BH traz à capital mineira um encontro internacional voltado para o fomento a práticas colaborativas de experimentação e pesquisa já realizado em cidades como Madri, Nova York, Cidade do México e Lima. Trata-se de uma grande oportunidade para trocas e intercâmbios da comunidade local de artistas e desenvolvedores com a comunidade internacional formada neste campo.

O evento é realizado em Belo Horizonte através de uma parceria entre o Marginalia+Lab e o projeto Ocupar Espaços, integrando o programa cultural Vivo Arte.Mov, com patrocínio da Vivo através da Lei Estadual de Incentivo à Cultura de Minas Gerais. O evento conta ainda com a colaboração do Medialab-Prado, de Madri, e do Centro Cultural da Espanha em São Paulo.

Local de realização:
Marginalia+Lab - Belo Horizonte, Brasil.

Datas:
Convocatória internacional de projetos: 01 a 30 de setembro
Convocatória internacional de colaboradores : 20 de outubro a 20 de novembro
Seminários: 21 e 22 de novembro
Laboratórios: 23 de novembro a 08 de dezembro
Exposição: 08 a 15 de dezembro

Instrutores:
Fernando Rabelo (Brasil), Kiko Mayorga (Peru), Arturo Castro (Espanha)

Colaborador convidado:
Eduardo Imasaka (Argentina)

Informações:
Site: interactivos.marginalialab.com
Email: interactivos@marginalialab.com
Twitter: @marginalia_lab
Facebook: marginalia lab
Telefone: +55 31 2514 0856

Apresentação:
vivo arte.mov

Realização:
Marginalia Project, Ocupar Espaços, 88 Produções

colaboração:
Medialab-Prado, Centro Cultural da Espanha - São Saulo

patrocínio:
Vivo

Projeto executado por meio da Lei Estadual de Incentivo à Cultura

terça-feira, setembro 21, 2010

CURTINDO A VIDA ADOIDADO

cheirodcafe.blogspot.com

Todo estudante que se preze, por mais nerd que fosse, já teve vontade de abandonar a escola e aproveitar o dia para fazer nada. ‘Matar’ aquela aula entediante e sonolenta, daquele professor tosco que fala mil e uma coisas e você acaba não entendendo nada no final.
O fato é que JOHN HUGHES (GATINHAS E GATÕES) criou uma comédia que critica os métodos de ensino, que por vezes não passam de enganação: professores fingem que ensinam e alunos fingem que aprendem.

Além disso, o diretor sabia conversar com os adolescentes (os anos 80 foram dele, sem sombra de dúvidas), e para quem acredita que Kevin Smith é ‘antenado’ e esperto, é porque nunca viu HUGHES em atividade.
A proximidade entre protagonista e espectador se fortalece mais, pois Ferris Bueller conversa com a câmera e explica os reais motivos de enganar seus pais, por isso nos tornamos os confidentes fieis do garoto.

Cansado da vida de estudante, Bueller decide tirar ‘um dia de descanso’ das aulas. Chama seu melhor amigo e a namorada para irem juntos e inventa inúmeras desculpas para poder sair.
Em meio à tanta diversão, o diretor do colégio Ed Rooney, resolve ir atrás e ferrar com a vida do garoto e, para piorar, sua irmã sente uma certa inveja dele e será outra ‘pedra em seu sapato’.

Além de apresentar ao público CHARLIE SHEEN (PLATOON) e JENNIFER GREY, antes de estourar em DIRTY DANCING, conta com trilha sonora genial e seqüências antológicas, como quando Bueller dubla “Twist and Shout” no meio do desfile.
Era uma rebeldia esperta e MATTHEW BRODERICK (GODZILLA) tem empatia imediata, levando seu nome ao estrelato e o de CURTINDO A VIDA ADOIDADO como um dos grandes filmes dos anos 80!

Título Original: Ferris Bueller's Day Off
Ano Lançamento: 1986 (EUA)
Dir: John Hughes
Elenco: Matthew Broderick, Alan Ruck, Mia Sara, Jennifer Grey, Lyman Ward, Edie McClurg, Charlie Sheen


ORÇAMENTO: --

PROJETO VOZES DO ARAGUAIA

novelaaraguaia.com
“As Vozes do Araguaia” é um projeto que apresenta de maneira sensível e envolvente a região do Araguaia através de imagens emocionantes e depoimentos verdadeiros de seus habitantes. O projeto é parte integrante das ações de lançamento da próxima novela das seis, ‘Araguaia’, que estreia dia 27 de setembro. A criação é da nova Divisão de Comunicação Transmídia da TV Globo, que realizou um extenso trabalho de pesquisa para identificar e localizar moradores e visitantes do lugar, que na época da estiagem, de julho a setembro, vê sua população multiplicar por causa do turismo atraído pelo surgimento das belas praias e ilhas de areias brancas.

De 07 a 26 de agosto, a equipe da Divisão de Comunicação Transmídia, com a produtora Lunática Filmes, percorreu as cidades de Goiânia, Goiás Velho, Luis Alves e São Félix. Nessa jornada encontraram personagens representativos da região que abriram suas casas, revelaram suas histórias de vida e falaram sobre as suas relações com o rio que corta o coração do Brasil.

Mais de 30 depoimentos foram colhidos e todo o material em vídeo está sendo editado com imagens do local, pouco conhecido pelo restante do país. Todos os depoimentos serão apresentados no site do projeto, www.vozesdoaraguaia.com.br, que estreia hoje. O site terá os minidocumentários, o making of desta aventura, fotos dos bastidores, perfis dos entrevistados e informações sobre a região. E, integrando ficção e realidade, trará ainda entrevistas com os personagens da próxima novela das seis,´Araguaia’, de Walther Negrão com direção de núcleo de Marcos Schechtman.

Mais novidades em http://www.blogger.com/www.redeglobo.com.br e @rede_globo.

sexta-feira, setembro 17, 2010

[REC] 2 - POSSUÍDOS

cinemacomrapadura.com.br

Me responda sinceramente, qual seria o motivo para uma continuação de [REC], a não ser ganhar dinheiro ? Se você respondeu nenhuma, acertou.
A produção fez um estrondo nas bilheterias, ganhou uma refilmagem hollywoodiana, colocou seus diretores JAUME BALANGUERÓ e PACO PLAZA ‘no mapa’ e ajudou a revigorar o gênero terror, com um dos finais mais sufocantes dos últimos vinte anos.

O maior erro aqui, vai para a tentativa de explicar o que está ocorrendo dentro daquele prédio que evacuaram, deixando toda mística zumbi de lado e mencionando possessão demoníaca, com direito a exorcismos e demônios ‘mal educados’.
O tal padre, interpretado por PEP MOLINA poderia ser morto nos cinco minutos iniciais, tamanha banalidade, falta de nexo e de expressão facial do personagem (“Temos que ficar no prédio, para conseguir a amostra de sangue da menina”... pelo amor do Santo Senhor Jesus Cristo né! Quem em são consciência faria isso ?).

O primeiro ato é promissor e rende alguns sustos bacanas e para por aí, porque no desenrolar do longa civis entram no recinto (lê-se adolescentes idiotas) e tomam atitudes completamente sem nexo.
A urgência na câmera, principalmente dos jovens é grande e a correria desenfreada ajudariam, caso [REC] 2 não fosse tão gratuito no seu contexto, que por vezes soa como didatismo religioso (ou científico, não saberia dizer ao certo, onde BALANGUERÓ e PLAZA queriam chegar).

Passaram-se 15 minutos, logo após o término dos eventos anteriores e as autoridades buscam respostas, mas perderam contato com as pessoas de dentro do edifício.
Uma equipe da SWAT, com câmeras de vídeo é enviada para registrar a situação e ver o que, de fato, esta acontecendo. Quando menos espera-se, criaturas horrendas começam a atacar e o pânico toma conta novamente dos envolvidos.

Nem com o final de certa forma surpreendente, [REC] 2 - POSSUÍDOS (para quê colocarem este subtítulo horroroso ?) prende o espectador e termina como uma vasta baboseira lotada de sangue e violência casual, apenas para encher os bolsos da produtora.
Mas, prepare-se pois outra continuação vem aí... Prefira ZUMBILÂNDIA ou algo dirigido por George Romero!

Título Original: [REC] 2
Ano Lançamento: 2009 (Espanha)
Dir: Jaume Balangueró, Paco Plaza
Elenco: Manuela Velasco, Ferran Terraza, Pablo, Javier Botet, Claudia Font, Nico Baixas

ORÇAMENTO: 4,5 Milhões de Dólares

quinta-feira, setembro 16, 2010

AS 10 PIORES TRADUÇÕES PARA TÍTULOS DE FILMES

Certos títulos estrangeiros, acabam tendo uma tradução tão tosca para o português que acabamos não compreendendo, qual seria a real intenção deles com aquilo.
Selecionamos 10 traduções desse nível e mostramos para vocês agora!

adorocinema.com
-Título Original: "The Tuxedo"
- Tradução: "O Terno de 2 Bilhões de Dólares"
Não seria bacana, deixarem com o título original (O Terno)... Mas preferem sempre dar uma estendida e acabam se complicando

-Título Original: "Evil Dead"
- Tradução: "Muitas"

Vejam todos os nomes que existem por aqui deste filme:
- Uma Noite Alucinante - Parte 1 - Onde Tudo Começou (quando chegou aos cinemas)
- A Morte do Demônio (quando chegou nas locadoras)

Mas na verdade a tradução literal é Morte Demoníaca. O problema é que, como o 2º capítulo estreou antes do primeiro, tiveram que dar uma mudada e acabou por confundir qualquer espectador que se preze.

-Título Original: "Memento"
- Tradução: "Amnésia"

O personagem principal comenta durante o filme que 'Não tem Amnésia' e o cidadão, que provavelmente só leu a sinopse de "Memento" (significa algo como Lembrança), mandou essa pélola.

-Título Original: "Giant"
- Tradução: "Assim Caminha a Humanidade"
Este é outro exemplo de como os tradutores adoram aumentar o nome do filme. Porque raios não deixaram como Gigante!?

-Título Original: "The Sound Of Music"
- Tradução: "A Noviça Rebelde"

Pensem, um musical intitulado O Som da Música, soaria bem melhor aos ouvidos do que A Noviça Rebelde. Muitos irão me crucificar, mas o fato é que, já nos acostumamos tanto com esse título que já está no inconsciente coletivo.

-Título Original: "Fear Dot Com"
- Tradução: "Medo.Combr"
Precisa dizer que eles não entendem nada ?!


-Título Original: "Epic Movie"
- Tradução: "Deu a Louca em Hollywood"

Tanto o filme, quanto a tradução, são vexatórias, sem graça e só nos fazem passar longe dessa bomba!

-Título Original: "Rat Race"
- Tradução: "Tá Todo Mundo Louco! Uma Corrida por Milhõe$"

Após o sucesso de TODO MUNDO EM PÂNICO, virou mania nacional colocar algo do tipo 'todo mundo' ou 'deu a louca' no título. E esta comédia bacana não foge à regra.

- Título Original: "Jay & Silent Bob Strike Back"
- Tradução: "O Império (do besteirol) Contra-Ataca"

Seria melhor continuarem com o título As Aventuras de Jay e Silent Bob, que seria o oficial, antes de alguém sugerir O Império (do Besteirol) Contra-Ataca e, por mais bizarro que possa parecer, ser aprovado!

- Título Original: "All About Eve"
- Tradução: "A Malvada"

Entrega grande parte do filme no título e este é o maior pecado que pode ocorrer num trabalho como este!

FESTIVAL DE MICROMETRAGENS


Pioneiro no incentivo à criação e difusão de conteúdo audiovisual em novas mídias, o Cel.U.Cine - Festival de Micrometragens prorrogou até o dia 20 de setembro as inscrições para a segunda etapa de sua terceira edição. Com o tema “Lendas Urbanas”, o festival vai premiar os melhores filmes de 30 segundos a três minutos, produzidos em celular, câmera digital ou mini-DV. Os semifinalistas serão anunciados durante o Festival do Rio, no dia 4 de outubro, em cerimônia com presença de José Wilker (jurado do Cel.U.Cine) e transmitida para os seguidores do perfil do festival no twitter (@celucine), através da twitcam.

O Cel.U.Cine é realizado através do site (http://www.celucine.com.br/), onde estão disponíveis informações sobre inscrições, regulamento, premiações e novas etapas. Os filmes também devem ser enviados através da página. Podem concorrer ao prêmio profissionais ou amadores, com filmes de diversos gêneros, como animação, ficção ou documentário.

Os semifinalistas da nova etapa "Lendas Urbanas" serão anunciados em cerimônia no Festival do Rio 2010, que ocorrerá entre os dias 23 de setembro e 07 de outubro. Os cinco filmes selecionados pelo corpo de jurados já concorrem à grande final, que terá cerimônia de premiação durante o Festival Internacional de Curtas do Rio de Janeiro- Curta Cinema 2010. O primeiro eleito pela comissão julgadora receberá R$ 15 mil. Também serão premiados o segundo lugar, com R$ 7 mil, e o terceiro lugar com R$ 5 mil. As 10 produções semifinalistas selecionadas em cada uma das duas etapas também ganharão telefones celulares e vão concorrer ainda ao prêmio do voto popular.

O Tema da Segunda Etapa
Lendas Urbanas - O imaginário popular brasileiro é rico em fatos que merecem ser contados. Todos nós já ouvimos releituras fantásticas de acontecimentos do cotidiano. Cada vez que essas histórias são reproduzidas, num boca a boca, ganham mais força, tornando-se mais reais. O micrometragem pode ser uma porta para estas lendas que podem tomar corpo no espaço urbano ou também ter força nas comunidades rurais, nas redes socias, nas diversas “tribos” e aldeias. O Cel.U.Cine convoca você a contar a lenda do lugar onde você vive ou dos personagens que nele habitam.

Sobre o Cel.U.Cine
O Cel.U.Cine pretende ser um pólo difusor de cultura, incentivando a produção audiovisual através do uso de novas mídias. O festival, que conta com o patrocínio exclusivo da Oi, é promovido pela Associação Revista do Cinema Brasileiro em parceria com o Oi Futuro, através da Lei do ICMS do Estado do Rio de Janeiro. O Cel.U.Cine conta ainda com apoio institucional do Canal Brasil e da RioFilme. Filmes que participaram de edições anteriores do Cel.U.Cine estão disponíveis no canal oficial do festival no Youtube

Sobre o Oi Futuro
O Oi Futuro tem a missão de democratizar o acesso ao conhecimento para acelerar e promover o desenvolvimento humano. O principal foco das ações do instituto de responsabilidade da Oi é a promoção de um futuro melhor para a juventude brasileira, reduzindo distâncias geográficas e sociais. Os programas Oi Tonomundo, Oi Kabum! (escolas de arte e tecnologia), NAVE e Oi Novos Brasis atendem 600 mil crianças e jovens, promovendo a inclusão digital e fornecendo conteúdo pedagógico para a formação de professores e educadores. O Oi Conecta, um programa em parceria com o Governo Federal, leva banda larga a mais de 37 mil escolas públicas, beneficiando cerca de 24 milhões de alunos. Na área cultural, o Oi Futuro atua como gestor do Programa Oi de Patrocínios Culturais Incentivados, mantém dois espaços culturais no Rio de Janeiro (RJ) e um em Belo Horizonte (MG), além do Museu das Telecomunicações nas duas cidades. O Oi Futuro apóia, ainda, projetos aprovados pela Lei de Incentivo ao Esporte. A Oi foi a primeira companhia de telecomunicações a apostar nos projetos sócio-educativos inseridos na nova Lei.

quarta-feira, setembro 15, 2010

CAMPANHA 1000 COISAS IMPERDÍVEIS

2º Coisa Imperdível para se fazer Offline: SESC CAMPINAS

A diversidade de atrações, não só no SESC Campinas, mas em todos os outros espalhados pelo Brasil afora, é imensa. Desde apresentações de teatro até musicais (particularmente, já fui em shows de Lenine, Maria Rita e Paula Toller e numa exposição sobre os Estúdios Vera Cruz), passando por interação com a internet dentre outras atividades.

O Endereço do Local é:
Rua Dom José I, 270 / 333 – Bairro Bonfim – Campinas / SP
Telefone de Contato: (19) 3737-1500
E-Mail: email@campinas.sescsp.org.br

Horário de Funcionamento:
Terça a Sexta, das 7h às 22h
Sábados, Domingos e Feriados, das 9h às 18h.

terça-feira, setembro 14, 2010

VENDA DO DVD DUPLO DE MANGUE NEGRO


Após entrevistarmos o diretor RODRIGO ARAGÃO, do terror nacional MANGUE NEGRO e postarmos a crítica aqui, recebemos um email de RODRIGO, avisando que o DVD Duplo em Edição de Luxo do filme já está à venda. Daí você se pergunta: "Mas como faço para adquirí-lo ?"
Simples....

Escreva para vendas@fabulasnegras.com, com o endereço completo de entrega e um comprovante de depósito. O pessoal da Fabulas Negras posta em até 5 dias úteis, depois do pedido formalizado e entrega em todo o país. O valor do DVD é de R$ 25,00 mais R$ 5,00 de despesas postais. Os dados bancários para depósito são:

Banco Bradesco
Ag.: 1474-5
Conta Corrente Pessoa Jurídica: 032330-6
Fábulas Negras Produções Artísticas
CNPJ: 09.369.796/0001-29

OS GAROTOS PERDIDOS

adorocinema.com

Se a geração atual, faz todo alvoroço para Robert Pattinson e companhia, por estrelarem a cine-série CREPÚSCULO, nos anos 80 quem dava as cartas era um jovem KIEFER SUTHERLAND (do seriado 24 HORAS). Mas esqueçam todo esse lance de ‘sofrimento, choro e romance mela-cueca’, desses vampiros afetados do século XXI, pois ainda hoje OS GAROTOS PERDIDOS dá um show de entretenimento e nostalgia.

É fato que o clima clipeiro (tipicamente tirado da MTV, que estava no seu auge em 1987) do primeiro ato, pode desagradar alguns, mas da metade para frente JOEL SCHUMACHER (POR UM FIO) deixa fluir seu lado mais gore e nos enche de diversão escapista. O uso de poucos efeitos especiais (as tomadas de câmera inteligentes, fazem todo serviço), deixa o longa mais honesto e mostra um diretor bastante ‘caseiro’.

Sam e seu irmão mais velho Michael, mudam com sua mãe para Santa Carla, na Califórnia. Lá, Michael conhece novos amigos, que acabam não tendo atitudes ‘normais’, e descobre-se então que são vampiros sedentos por sangue humano.
Amparados pelas suas motos, pelos mullets bizarros e pelas jaquetas de couro, estes ‘seres das trevas’, são também um adendo a juventude e a rebeldia da época.

O ‘dono’ dos anos 80, COREY FELDMAN (OS GOONIES, CONTA COMIGO e GREMILINS) aparece como coadjuvante de luxo, e temos o prazer de notar sua evolução – pena que se envolveu com drogas e foi praticamente esquecido.
Sem a mentalidade ‘aborrecente’ da maioria dos adolescente desta nova geração, SCHUMACHER teve a grande saga vampírica da carreira e não precisou de subterfúgios vergonhosos para criar algo realmente divertido.

Título Original: The Lost Boys
Ano Lançamento: 1987 (EUA)
Dir: Joel Schumacher
Elenco: Jason Patric, Corey Haim, Dianne Wiest, Bernard Hughes, Edward Herrmann, Kiefer Sutherland, Jami Gertz, Corey Feldman, Jamison Newlander


ORÇAMENTO: --

sexta-feira, setembro 10, 2010

APENAS O FIM

filmenanet.com

MATHEUS SOUZA, diretor de APENAS O FIM, é um dos caras mais antenados desta nova geração de cineastas. Não que Lais Bodanzky, com AS MELHORES COISAS DO MUNDO ou Rosane Svartman com DESENROLA, tenham errado ao dialogarem com eles, mas o jovem trouxe um suspiro de novidade e nerdice para ninguém botar defeito, sem necessariamente ter ‘a cara’ do seriado Malhação.

Os flashbacks, pautados sempre com diálogos perfeitamente inseridos (citando desde Backstreet Boys até Power Rangers) e a fotografia em preto e branco, dão um tom totalmente autêntico e uma ‘licença poética’ que consegue abranger desde adolescentes, até os pais... pois todos nós já passamos ou iremos passar por uma situação parecida, ou seja, a dor da despedida e caberá a nós decidirmos o quanto iremos sofrer com aquele episódio.

Uma garota, decide se mudar e vai até o namorado, para dar a notícia. Perdidos no meio de belos locais, onde provavelmente andavam juntos quando iniciaram o relacionamento, eles fazem um ‘apanhado geral’ dos momentos bons e ruins que tiveram.

A mescla entre Richard Linklarter, Woody Allen e Quentin Tarantino, priva os espectadores das costumeiras comédias românticas nacionais, com seus métodos tendenciosos e fáceis e do elenco com ‘cara de novela das oito’. Aliás, se MATHEUS é a alma do filme, ÉRIKA MADER e GREGÓRIO DUVIVIER são o corpo, pois seguram os 80 minutos com precisão cirúrgica! Fiquem de olho no cineasta... esse tem futuro!

Título Original: Apenas o Fim
Ano Lançamento: 2008 (Brasil)
Dir: Matheus Souza
Elenco: Érika Mader, Gregório Duvivier, Nathalia Dill, Álamo Facó, Julia Gorman, Marcelo Adnet


ORÇAMENTO: --

quinta-feira, setembro 09, 2010

CAMPANHA 1000 COISAS IMPERDÍVEIS


1º Coisa Imperdível para se fazer Online:
Visitar http://www.omelete.com.br/

Um dos grandes inspiradores do blog Cinema e Pipoca, o Omelete está na ativa a mais de 10 anos e conta com uma equipe de profissionais que preza, não só notícias e críticas do cinema, mas o bom humor no seu programa semanal chamado Omeletv. Também comenta sobre quadrinhos, home vídeo e games.

RELEASE - SOLOMON KANE - O CAÇADOR DE DEMÔNIOS

irrestrito.com
Primeiramente, gostaria de agradecer à Paris Filmes, que foi a primeira distribuidora a nos contatar e mandar um convite para a Cabine de Imprensa do filme SOLOMON KANE – O CAÇADOR DE DEMÔNIOS (além deste release que você está lendo), que estreará nesta 6ª Feira (10 / 09 / 2010). Infelizmente, não poderei estar presente, mas aproveito para fazer um ‘apanhado geral’ sobre esse personagem, seu criador e o que esperar da aventura.

ROBERT ERVIN HOWARD, CRIADOR DO PERSONAGEM

Robert Ervin Howard (1906-1936) foi um escritor dos gêneros fantasia e aventura. Aos 15 anos começou a escrever profissionalmente, e somente em 1924, quando cursava a academia, teve uma história publicada (Spear and Fang).
Escreveu histórias de muitos estilos mas suas criações mais famosas são as do gênero que ele praticamente criou, o sword and sorcery (ou espada e feitiçaria, em tradução literal)

Howard criou um dos personagens fantásticos mais populares de todos os tempos; o bárbaro Conan, que fez sua estréia no conto The Phoenix on the Sword em Dezembro de 1932.
Outros personagens célebres incluem o rei Kull, o picto Bran Mak Morn e o aventureiro puritano Solomon Kane. Criou também as guerreiras Dark Agnes de la Fere e Red Sonya de Rogatino, esta última serviu de base para a criação da personagem Red Sonja da editora Marvel Comics. O seu trabalho originou uma serie de imitadores, fazendo de Howard um dos grandes influenciadores no gênero da fantasia, apenas rivalizando com J.R.R. Tolkien.

Em 11 de junho de 1936, aproximadamente às oito da manhã, depois de ficar sabendo que sua mãe provavelmente nunca sairia do estado de coma, Howard se suicidou.

O DIRETOR DO FILME

MICHAEL J. BASSETT é roteirista e diretor. Solomon Kane – O Caçador de Demônios é o seu terceiro filme. Seu primeiro projeto foi Guerreiros do Inferno, um filme de horror ambientado nas trincheiras da I Guerra Mundial e estrelado por Jamie Bell e Andy Serkis. Seu segundo filme foi Os Selvagens, um terror psicológico que chocou o público britânico com uma cruel história de sobrevivência.

O ELENCO

JAMES PUREFOY (Solomon Kane), MAX VON SYDOW (Josiah Kane), PETE POSTLETHWAITE (William Crowthorn), RACHEL HURD-WOOD (Meredith), PATRICK HURD-WOOD (Samuel), JASON FLEMYNG (Malachi)

O QUE ESPERAR (COMENTÁRIO CP) ?

Espere uma aventura lotada de ótimos efeitos especiais e batalhas incessantes. No trailer, achei que ‘esconderam’ um pouco da violência, mas passou-me uma ótima impressão em relação à parte técnica. É uma das apostas para se tornar outra franquia de peso no cinema (e cá entre nós, JAMES PUREFOY está a cara de Hugh Jackman em VAN HELLSING!).


quarta-feira, setembro 08, 2010

MAGNÓLIA

moviesandactors.zip.net

Interessante como existem filmes que mesmo, após alguns anos só se renovam. É o caso de MAGNÓLIA, que já começa nos mostrando que a vida não é feita de coincidência e cada ato é criado, devido às escolhas de cada um (pois antes de trair, suicidar-se e etc., você sempre terá a opção de não fazê-lo).
Ao escolher um roteiro fora dos padrões, PAUL THOMAS ANDERSON (SANGUE NEGRO) fez um amálgama de pecados e perdões tão crível e potente, que coloca sua obra, como uma das mais contundentes da sétima arte.

Algumas pessoas passam pela Terra e acostumam-se a viverem inertes, sem se preocuparem com problemas alheios aos seus, já outras, mesmo em seu leito de morte, livram-se dos piores pecados... daí o fato de que coincidências, são apenas desculpas toscas, de uma sociedade inerte e ‘zumbificada’.
E, provavelmente por tratar de temas incômodos, MAGNÓLIA foi, por vezes ignorado e tido como um filme ‘confuso’.

Mas, ao contrário. É magnífico e perfeito no seu ‘estudo’ tanto social, como cinematográfico, pois há um cuidado exemplar com a fotografia (a câmera passeia pelos locais mais inusitados), o uso da trilha sonora quase ininterrupta e no ápice, com aquela chuva de sapos, tão metafórica que exalta uma nova vida, um novo recomeço e vai além das citações bíblicas, que podem ser remetidas num primeiro instante.

Acompanhamos aqui, um dia na vida de nove pessoas desconhecidas entre si, mas interligadas por fatos ocorridos nessas 24 horas.
Earl Partridge (JASON ROBARD, de TODOS OS HOMENS DO PRESIDENTE), produtor de TV está com câncer terminal, e é casado com Linda (JULIANE MOORE, de ENSAIO SOBRE A CEGUEIRA), uma mulher que aceitou tal compromisso, apenas pelo interesse financeiro, mas ao vê-lo em estado vegetativo, descobre amá-lo incondicionalmente. Phil Parma (PHILIP SEYMOUR HOFFMAN, sempre magnífico) é seu enfermeiro, que luta para colocá-lo ao lado do filho Frank Mackey (TOM CRUISE, no melhor papel da carreira), antes da morte iminente.
Jimmy Gator (PHILIP BAKER HALL de ZODÍACO), é apresentador do programa produzido por Earl, também tem câncer e luta para entender-se com a filha viciada em drogas e bebidas, chamada Cláudia (MELORA WALTERS, de OS VIGARISTAS). A garota conhece o policial Jim Kurring (JOHN C. REILLY, de CHICAGO) e vê uma chance para reestruturar sua vida.
Os outros dois personagens são o garoto Stanley Spector (JEREMY BLACKMAN), que pode receber uma bolada em dinheiro, no programa de Gator e Donnie Smith (WILLIAM H. MACY, de FARGO), antigo ‘garoto prodígio’ do mesmo programa, que hoje é um velho amargurado, tentando conquistar um jovem barman.

MAGNÓLIA é o típico filme para se ver, ao menos uma vez no ano, para nos fazer entender como nossas escolhas poderão influenciar outras pessoas.
Salve o cinema, salve PUAL THOMAS ANDERSON, salve os produtores que acreditaram no potencial do projeto e salve as ‘não coincidências’ da vida!

Título Original: Magnolia
Ano Lançamento: 1999 (EUA)
Dir: Paul Thomas Anderson
Elenco: Julianne Moore, William H. Macy, John C. Reilly, Tom Cruise, Philip Baker Hall, Philip Seymour Hoffman, Jason Robards, Alfred Molina


ORÇAMENTO: 37 Milhões de Dólares

A SOLIDARIEDADE TOCA AQUI...

Portal GloboRadio e Planeta Voluntários iniciam parceria virtual

O Portal GloboRadio criou uma rádio exclusiva para o site planeta voluntários com músicas de artistas engajados ou com mensagens por um mundo melhor. Na lista estão U2, Gilberto Gil, Michael Jackson entre outros artistas. O objetivo é criar uma trilha sonora temática para quem navega no site entrar no clima das causas sociais. O banner do Portal também vai ter um destaque especial no planeta voluntários e vice-versa.

O Portal GloboRádio reúne as rádios tradicionais Beat98, CBN, BHfm e Rádio Globo, além de outras 40 emissoras temáticas e as online Multishow FM, Globo FM, Rádio GNT e Rádio Zona de Impacto. Assim, os internautas acessam notícias, especiais musicais , promoções e interagem com as emissoras pelas redes sociais.

O Planeta Voluntários é um site não governamental, apartidário e ecumênico, criada em maio de 2009 por iniciativa do empresário Marcio Demari, da empresa Demari & Ferreira, sediada em Londrina, Paraná, no Brasil, com a visão de desenvolver a cultura do trabalho voluntário organizado, que levará o serviço voluntariado a auxiliar milhões de brasileiros e entidades que necessitam de todo tipo de ajuda;a missão é a de conectar pessoas, que, através da transformação pessoal e social, destinam-se a construir uma solução justa, pacífica e sustentável para o mundo, refletindo a unidade de toda a humanidade. O site conta com uma Rede Social que cruza as informações dos voluntários com as instituições cadastradas, sendo um elo entre elas.

PLANETA VOLUNTÁRIOS

Porque ajudar faz bem !

A maior Rede Social de Voluntários e ONGs do Brasil

sexta-feira, setembro 03, 2010

HOLOCAUSTO CANIBAL

rapidezfilmes.blogspot.com

Tido como um dos filmes mais controversos de todos os tempos, HOLOCAUSTO CANIBAL é uma aula de masoquismo, brutalidade e violência.
Poderia ser um manifesto à burrice humana para com seu próximo, mas é apenas um amontoado de violência gratuita que pode divertir (ou não) o espectador. Porém, o incômodo que RUGGERO DEODATO causa, é grande..

Se muitos acreditam que A BRUXA DE BLAIR era inovador, por trazer ares documentais, a película de DEODATO já havia feito isso décadas antes.
As filmagens, obviamente trazem um tom amador e as atuações dos protagonistas são péssimas, distanciando-nos do drama e desespero ali contidos.

Quando começa o 'filme dentro do filme', lá pelos 45 minutos, é que HOLOCAUSTO CANIBAL prova o porque de tanta polêmica quando foi lançado (além do sexo e mulheres nuas, comuns em produções do gênero, há tortura, matança de animais, mutilações e etc.)...
Um ponto inteligente no meio do roteiro é o fato do primeiro segmento do vídeo encontrado, não conter áudio, causando maior realismo.

Três jovens documentaristas estão desaparecidos, após viajarem para a Amazônia. Um professor de Nova York, resolve investigar o que aconteceu com eles e encontra uma sociedade primitiva, com seus rituais macabros e instintos canibalistas. A gravação dos estudantes é encontrada e vemos como perderam suas vidas de forma trágica e cruel.

A mentalidade do diretor e da equipe como um todo é insana, mas talvez por isso, ainda nos dias atuais consiga chocar como poucos produtos da história do cinema.
Antes de qualquer terror psicológico, que mexa com nosso pensamento, DEODATO quer mesmo é enfiar goela abaixo todo seu amontoado de bizarrices. Assista por sua própria conta e risco!


Curiosidade sobre o filme:
- Depois de estrear na Itália, o filme foi apreendido por um magistrado local, e Ruggero Deodato foi preso por acusações de obscenidade.
- Deodato foi acusado de ter feito um filme snuff, devido aos rumores que afirmavam que certos atores foram realmente mortos. Mas foi posteriormente inocentado dessas acusações.
- O filme foi proibido na Itália, Reino Unido, Austrália e em vários outros países devido à sua representação gráfica de gore, violência sexual e a inclusão de seis mortes reais de animais.
- Muitos países já revogaram a proibição, mas o filme ainda é barrado em várias nações .

Título Original: Cannibal Holocaust
Ano Lançamento: 1980 (Itália)
Dir: Ruggero Deodato
Elenco: Robert Kerman, Francesca Ciardi, Perry Pirkanen, Luca Barbareschi, Salvatore Basile, Ricardo Fuentes

ORÇAMENTO: 200 mil dólares

quinta-feira, setembro 02, 2010

TOP CP - OS MAIORES MATADORES DO CINEMA

Tome cuidado... caso você se depare com um destes sujeitos na rua, abaixe a cabeça e passe sem dizer uma palavra, senão poderá perder sua vida em menos de um minuto.
Aqui a lista dos maiores matadores que o cinema já conheceu!

10- Charles Bronson – 377 pessoas em 38 filmes (aproximadamente 10 por filme)
- Desejo de Matar 3 foi o filme em que ele mais matou: foram 55 pessoas. Somando os cinco filmes da série, Charles Bronson acabou com a vida de 124 pobres coitados.


9- Clint Eastwood – 411 pessoas em 32 filmes (aproximadamente 13 por filme)
- O filme Josey Wales — O Fora da Lei é o longa em que o também diretor deu show de violência: só nesse faroeste de 1976, matou 56.

8- Jean-Claude Van Damme – 411 pessoas em 29 filmes (aproximadamente 14 por filme)
- Ele matou o mesmo tanto de gente que o nono lugar, mas conseguiu esse feito em um número menor de filmes. No recente Soldado Universal: Regeneração (2009), Van Damme bateu o recorde: matou 42 pessoas.

7- Mel Gibson – 421 pessoas em 19 filmes (aproximadamente 22 por filme)
- Só no épico Coração Valente, ele provocou 237 mortes!

6- Chuck Norris – 455 mortes em 27 filmes (aproximadamente 17 por filme)
- Ele está só no sexto lugar, mas fez um estrago estrago enorme em alguns filmes. No recordista Braddock – O Super Comando, matou 78.

5- Sylvester Stallone – 517 mortes em 20 filmes (aproximadamente 26 por filme)
- Só o Rambo matou 236 pessoas em 4 filmes.

4- Harrison Ford – 518 pessoas em 17 filmes (aproximadamente 30 por filme)
- Como Indiana Jones, ele matou 72 pessoas. Em “Star Wars Episode VI: O Retorno de Jedi”, foram 387! Ele tem a maior média da lista.

3- Arnold Schwarzenegger – 538 pessoas em 20 filmes (aproximadamente 27 por filme)
- Dos 20 filmes em que ele matou alguém, só em 6 o número de vítimas foi menor que 10. “Comando para Matar” foi o campeão: foram 105 mortes. Em “O exterminador do futuro” foram 22.

2- Steven Seagal – 575 pessoas em 32 filmes (aproximadamente 18 por filme)
- O recorde de mortes em um único filme não é tão alto: foram “só” 50 pessoas, em A Força em Alerta. Mas o cara só matou menos de 10 pessoas em 5 dos seus 32 filmes.

1- Dolph Lundgren – 782 pessoas em 30 filmes (aproximadamente 26 por filme)
- O número 1 da nossa lista conseguiu esse feito porque geralmente matava um monte de gente de uma só vez. O Justiceiro foi o mais violento, com 182 vítimas. O número de mortes por filme também é alto: 26, a terceira maior média.

Fonte: Super Abril

quarta-feira, setembro 01, 2010

CAMPANHA 1000 COISAS IMPERDÍVEIS

1º Coisa Imperdível para se fazer Offline: THEATRO MUNICIPAL DE PAULÍNIA

Paulínia, cidade paulista, que fica a 118 Km da capital, viu em 4 de julho de 2008 a inauguração do imponente Theatro Municipal, com capacidade para 1.300 pessoas, numa área de 12 mil metros, sendo considerado um dos teatros mais bem equipados do Brasil (com ótima acústica e projeção de última geração).
Há também palco climatizado, piso flutuante, tela de cinema retrátil, fosso de orquestra, tudo isso arquitetado por Ismael Solé.
Além das peças teatrais, todo o ano o local é palco do FESTIVAL PAULÍNIA DE CINEMA, que em 2010 teve sua 3ª edição e firmou-se como um dos mais organizados e concorridos do país.

O Endereço do Local é:
Av. Pref. José Lozano Araújo, 1551 – Brasil 500 (em frente à Prefeitura Municipal de Paulínia)
Telefone de Contato: (19) 3933-2140
Site: http://www.pauliniamagiadocinema.com.br/
Related Posts with Thumbnails
 

Postagens + Populares da Semana