terça-feira, janeiro 27, 2009

1º FESTIVAL DE CINEMA DE PAULÍNIA

Letreiro do 1º FESTIVAL DE PAULÍNIA
A postagem chega com seis meses mais ou menos de atraso, por causa de alguns “percalços”... porém, antes tarde do que nunca.

Quando Fernando Collor de Mello fechou a Embra Filmes, acabamos nos contentando com produções unicamente americanas. Nada se produzia, nada se criava, nada saia do papel, pelo apoio nulo à Cultura Nacional.Algum tempo depois, esse “jejum cinematográfico” cessou, com retorno do interesse público (ou parte dele !) aos grandes projetos brasileiros para telona, como O QUATRILHO.Hoje somos bombardeados com diretores incríveis (JOSÉ PADILHA, BETO BRANT, LAIS BODANZKI, FERNANDO MEIRELLES, JORGE FURTADO), astros em ascensão (CLÁUDIO GABRIEL, ALICE BRAGA, RODRIGO SANTORO), roteiros vibrantes e viscerais enfim, temos orgulho de dizer: “ESTE É NOSSO CINEMA”. Porém estamos longe da perfeição e iniciativas como as vistas em Paulínia, têm que ser exemplo para criação de um futuro culturalmente íntegro.

É impressionante chegar numa Mostra de Cinema, perceber a sincronia entre organizadores, prefeitura, apoiadores, críticos e mídia em geral.Ok, ao final este texto poderá soar “apaixonante” demais, simplesmente por ser a primeira vez que o CINEMA E PIPOCA cobre um evento deste nível, por isso não posso descreve-lo de outro modo.Ficar frente a frente com o Theatro Municipal é mO 'Red Carpet' do eventoágico, na parte externa quatro pilares enormes e imponentes nos dão boas vindas. Dentro, arquitetura moderna e sala esplendorosa para shows, teatro e cinema, contando com som, imagem, disposição de lugares, tudo planejado minuciosamente.

Conheci pessoalmente RUBENS EWALD FILHO, tremendamente atencioso e mediador de alguns debates, MARIA DO ROSÁRIO CAETANO, crítica e escritora, grande defensora do cinema nacional, TATIANA STEFANI QUINTELLA, ministra da cultura em Paulínia, IVAN MELO, coordenador, LAÍS BODANZKI, diretora de CHEGA DE SAUDADE (nos cedeu bate papo rápido mas agradabilíssimo.

Esperamos então, continuação motivadora (dos poderes públicos, passando pelos cinéfilos, atores, diretores e produtores) nos próximos anos, para o festival não cair no esquecimento.

O CINEMA E PIPOCA parabeniza Paulínia pelo grande feito.


MARATONA DO CINEMA E PIPOCA NO 1º FESTIVAL PAULÍNIA DE CINEMA

06 de julho de 2008
09:30 hs. - Chegamos nas imediações do local, só haviam seguranças e faxineiros.
10:00 hs. - Conversamos com algumas pessoas que não sabiam se iríamos poder entrar, por não ser da imprensa.
10:15hs. - Entramos no saguão e logo após na sala onde seria realizado o debate sobre NOSSA VIDA NÃO CABE NUM OPALA (longa de REINALDO PINHEIRO). Tiramos fotos ao lado do crítico RUBENS EWALD FILHO, bastante atencioso.
12:00 hs. - Almoçamos Danilo (postador Blog do Dan), Rubens Ewald Filho (crítico de cinema) e Éder (postador do CP)
15:00 hs. - Ocorreu o debate "O CINEMA NACIONAL E A IMPRENSA", comandado por EWALD, chamando inúmeros jornalistas ao palco para contarem experiências profissionais e a sua ligação com o Cinema Nacional.
18:00 hs. - Foram apresentados:
Curtas Regionais - CAMINHOS DO TEMPO e GALINHA PINTADINHA;
Documentário - WALDICK SEMPRE EM MEU CORAÇÃO;
20:00 hs. - Foram apresentados:
Curta Nacional: O DOSSIÊ RÊ BORDOSA;
Longa Metragem - PEQUENAS HISTÓRIAS.


07 de julho de 2008
16:00 hs. - Foi apresentado:
Mostra Paralela - FALSA LOURA;
18:00 hs. - Foram apresentados:
Curta Regional - SIMPLESMENTE, HILDA;
Documentário - CASTELAR DE NELSON DANTAS NO PAÍS DOS GENERAIS;
20:00 hs. - Carlos Reichenbach fora homenageado com troféu "MENINA DE OURO".
20:10 hs.
- Foram apresentados:
Curta Nacional - OD OVERDOSE DIGITAL;
Longa Metragem - ALUCINADOS.

09 de Julho de 2008
10:00 hs. - Debate sobre o Documentário A VACA;
10:30 hs. - Debate sobre o Curta Metragem homossexual CAFÉ COM LEITE;
11:00 hs. - Debate sobre o Documentário - SIMONAL, NINGUÉM SABE O DURO QUE DEI (ovacionado ao fim da sessão);
12:00 hs. - Almoçamos;
Zé do Caixão apresentando ENCARNAÇÃO DO DEMÔNIO16:00 hs. - Foi apresentado
Mostra Paralela - CHEGA DE SAUDADE;
18:00 hs. - Foram apresentados:
Curta Regional - INTERPOLAR;
Documentário - RITA CADILLAC, A LADY DO POVO;
19:50 hs. - Foram homenageados: LAIS BODANZKI por CHEGA DE SAUDADE e EDUARDO COUTINHO por JOGO DE CENA;
20:10 hs. - Foram apresentados:
Curtas Nacionais - CODA e VIDA MARIA;
20:30 hs. - JOSÉ MOJICA MARINS (Zé do Caixão) declamou versos macabros, foi aplaudido de pé e teve devido reconhecimento aqui no Brasil;
20:50 hs. - Foi Apresentado:
Longa Metragem - ENCARNAÇÃO DO DEMÔNIO ;
23:10 hs. - O CINEMA E PIPOCA dá adeus ao Festival, torcendo para ano que vem poder mostrar novamente a você, panorama geral da festa.

Estavam presentes no evento (nos 3 dias em que o CINEMA E PIPOCA visitou Paulínia):
MARCOS LUPORINI (diretor de A GALINHA PINTADINHA)
CÉSAR CABRAL (diretor de DOSSIÊ RÊ BORDOSA)
CARLOS REICHENBACH (diretor de FALSA LOURA)
CARLOS PRATES (diretor de CASTELAR DE NELSON DANTAS NO PAÍS DOS GENERAIS)
RICARDO DIAS PICCHI (diretor de SIMPLESMENTE, HILDA) Danilo (postador Blog do Dan), Lais Bodanzki (diretora de CHEGA DE SAUDADE) e Éder (postador CP)
ROBERTO SANTUCCI, CLÁUDIO GABRIEL (respectivamente diretor e ator de ALUCINADOS) e equipe
MARCOS DE BRITO (diretor de OD OVERDOSE DIGITAL) e equipe
EDUARDO COUTINHO (diretor de JOGO DE CENA)
MICAEL LANGER e CALVITO LEAL (diretores de SIMONAL, NINGUÉM SABE O DURO QUE DEI)
MARCELO REGINALDO DE MENEZES (diretor de A VACA) e equipe
GUILHERME DE ALMEIDA PRADO e ASSUNÇÃO HERNANDES (respectivamente diretor e produtora de ONDE ANDARÁ DULCE VEIGA ?)
DANIEL RIBEIRO, DIANA ALMEIDA, DANIEL TAVARES e DIEGO TORRACA (respectivamente diretor, produtora e atores de CAFÉ COM LEITE)
LAIS BODANZKI (diretora de CHEGA DE SAUDADE)
TONI VENTURI (diretor de RITA CADILLAC - A LADY DO POVO)
MATHEUS ALBERTON (diretor INTERPOLAR)
JOSÉ MOJICA MARINS, PAULO SACRAMENTO, CAIO GULLAN (respectivamente diretor e produtores de ENCARNAÇÃO DO DEMÔNIO) e equipe
MÁRCIO RAMOS (diretor VIDA MARIA)
MARCOS CAMARGO, NANA YAZBER, LUCÉIA SÉRGIO e LAIS MARQUES (respectivamente diretor e atrizes de CODA)

Troféu MENINA DE OUROCOMENTÁRIO CP SOBRE AS OBRAS
WALDICK SEMPRE NO MEU CORAÇÃO
PATRÍCIA PILLAR invoca toda experiência da telinha, nos trazendo trabalho correto, com momentos cômicos e dramáticos sobre a vida do cantor Waldick Soriano.Alguns diálogos soam forçado, porém como um todo dá oportunidade para nova geração conhecer um dos ícones da antiga geração musical.
NOTA:5,0

CAMINHOS DO TEMPO
Os atores são novatos, o orçamento baixo, num roteiro ultrapassado. Há alguns méritos interessantes no trabalho de SARA PEITROBOM MOURA, mas a naturalidade se esvai nos momentos dramáticos. A duração de 16 minutos oscila tremendamente, mas sabemos das dificuldades para realizar algo independente.
NOTA; 4,0

GALINHA PINTADINHA
Curta metragem coloridíssimo, rápido (apenas 3 minutos) e num tom termendamente infantil. A animação "estilo Flash" e o traço cartunesco das galinhas, conseguem segurar-nos bem.MARCOS LUPORINI (diretor) comentou sobre a pequena obra, que foi bem aceita pelo públivo presente.
NOTA: 5,0

PEQUENAS HISTÓRIAS
MARIENTA SEVERO tece quatro histórias cheias de fantasias, misturadas em fotografias interessantes, nos fazendo viajar ao Brasil “multi cultural”, com suas diferentes crenças, sotaques, alegrias e tristezas. Não é obra prima, porém as horas passam rápidas sem qualquer apelação.
NOTA: 6,0

DOSSIÊ RÊ BORDOSA
O melhor Curta Nacional que o CINEMA E PIPOCA assistiu.Diálogos inteligentes, personagens que tiram gargalhadas em todos os 16 minutos de projeção, enfim, verdadeiro show de humor (as falas de Angeli são geniais).O diretor CÉSAR CABRAL e a equipe conseguem alto padrão em stop-motion. Excelente!
NOTA: 9,0

FALSA LOURA
CARLOS REICHENBACH começa num tom ameno e sem grandes novidades, vai fazendo-nos conhecer suas personagens. Mas do segundo ato, até seu final o longa desanda, as atuações terríveis de CAUÃ REYMOUND e MAURÍCIO MATTAR levam FALSA LOURA ao abismo sem fim das produções nacionais sem valor cultural. Uma pena.
NOTA: 3,0 O imponente Teatro de Paulínia

CARLOS DE NELSON DANTAS NO PAÍS DOS GENERAIS
Documentário homenageando o cinema mineiro, usando seus nomes de maior influência: JOAQUIM PEDRO, ANDREA TONACCI, ALBERTO GRAÇA e SCHUBERT MAGALHÃES. Com imagens incríveis, o diretor CARLOS PRATES peca apenas por não situar melhor os leigos, pois a salada de nomes e referências borbulham na tela do início ao fim da projeção.
NOTA: 5,0

SIMPLISMENTE, HILDA
Curta Metragem delicadíssimo dedicado à escritora Hilda Hilst. Contado por MORA FUENTES (que viveu com ela na Casa do Sol).O diretor consegue, em 17 minutos, editar seu trabalho numa forma relevante, fechando ciclo coerentemente no desfecho.
NOTA: 6,0

ALUCINADOS
Se DÔSSIE RÊ BORDOSA fora o Melhor Curta Nacional, ALUCINADOS enche os olhos na categoria Melhor Longa Metragem. ROBERTO SANTUCCI e equipe deram aula de suspense, contrastando classes sociais, porém nunca caindo na pieguice.Esperamos ansiosamente pelo filme no Circuito Nacional e sua longa carreira na telona.
NOTA: 9,0

OD OVERDOSE DIGITAL
OVERDOSE DIGITAL se torna grande produção principalmente pela edição e montagem milimétricamente unidas. A tela sendo dividida, como quebra cabeças, o mantém tremendamente angustiante. Funda isso ao competente elenco e temos 16 minutos poderosos.
NOTA: 8,0

CHEGA DE SAUDADE
7 anos após BICHO DE SETE CABEÇAS, LAIS BODANZKI retorna num tom menos “underground” , provando que é diretora talentosa.Praticamente toda projeção passa-se dentro do clube da 3ª idade , que dá nome à produção. Várias histórias, dramas, alegrias e tristezas são contadas e a visão da velhice colocada como tabu a ser quebrado. Excelente.
NOTA: 7,0

RITA CADILLAC – A LADY DO POVO
Assim como em WALDICK SEMPRE NO MEU CORAÇÃO, este RITA CADILLAC – A LADY DO POVO oscila bastante, com depoimentos hora reveladores, hora de uma banalidade absurdamente incrível. Emoções, risadas, toda carreira estão reduzidas num documentário de 76 minutos. Pura Nostalgia.
NOTA: 6,0

INTERPOLAR
Homem catatônico e seus traumas, dramas e alucinações numa clínica psiquiátrica. No melhor Curta Regional, MATHEUS ALBERTON (diretor) não polpa loucura, só seu desfecho decai levemente pelas atuações dos coadjuvantes.
NOTA: 6,0

Eu e o Troféu MENINA DE OURO em tamanha giganteENCARNAÇÃO DO DEMÔNIO
JOSÉ MOJICA MARINS retorna ao cinema e usa claramente influências de JOGOS MORTAIS, O ALBERGUE, ABISMO DO MEDO. O filme em si é amontoado de clichês ultrapassados, sem roteiro, mas não me assustaria se fosse razoavelmente bem nas bilheterias.
NOTA: 6,0

VIDA MARIA
Curta Nacional delicado, composto de animação expressiva, num roteiro redondinho e feito para cair no gosto daqueles que acompanham a jornada da doce Maria.Destaque também ao carinho dado no tratamento da ambientação, sintonizando espectadores rapidamente.
NOTA: 7,0

CODA
Delírio, rebeldia, fantasias, se misturam neste pequena drama onde cada toque, torna-se turbilhão de emoções. Destaque grande à montagem extremamente enxuta e na forte presença das atrizes principais: NANA YAZBER, LUCÉIA SERGIO e LAIS MARQUES.
NOTA: 6,0

13 comentários:

disse...

Que isso??? Quase nada de atraso...
Mas realmente o evento deve ter sido emocionanate.
Parabens pela cobertura e 'tietagem'
Abços

Erica disse...

Muito bom!

carolina abdalla disse...

muito boa postagem, ainda mais para quem gosta. (digamos que eu sou uma amadora na materia de gostar hehe). bom, fiquei na vontade de ver "coda" :). beeeijos

Gustavo Zago disse...

Paulinia pode demorar,mas em uns 15 anos acho que vai ser um polo bem reconhecido!!

Cara...tenho um selo pra você!!Um bem legal...vale ate caricatura!Veja lá!!

DANIEL BP disse...

Qeria que tivesse mais festivais aqui nos ul sem ser Gramado, mas tudo bem. Cara entra no meu blog e dá tua opinião.Será bom ouvir a opinião de um especialista.

DANIEL BP disse...

cinemaxi-cinemaxi.blogspot.com

Daniel Leite disse...

De forma crescente, o cinema nacional manifesta uma tendência de organizar seus eventos em cidades de pequeno/médio porte. Talvez pelo apoio maciço da prefeitura. Paulínia, seguindo Gramado, é mais um exemplo. Aliás, pelo pouco que sei a respeito deste município, trata-se de um lugar bastante organizado, embora com os problemas típicos da região de Campinas.

Até mais!

LuDe disse...

Uau! Parabéns pelo Blog e pela postagem.
Adorei!!

Muito bem escrito e informativo.

Se qser fazer parceria vamos adorar.

Bju!

Rozangela disse...

Parabéns pela criatividade, ou seja, vcs foram lá, e postaram aqui como um diário de seus dias nessa "jornada" ( pausa aqui p/ arrancar os cabelos de inveja do passeio de vcs). E isso com fotos e com todos os horários e p/ completar, explicações sobre o que assistiram. Perfeito!
Beijinhos!!
http://cgfilmes.blogspot.com/

LuDe disse...

Oii!!

Poxa mt obrigada!
É muito gratificante ser linkada num blog como o seu.

Vc tem um button de link?
Me envia para colocar seu blog lá nos parceiros!


Ahh, passa lá para pegar seu selo, te indicamos como Blog maneiro!
Vc merece!

Boa tarde!

Marcus Alencar disse...

Nossa, deve ser muito legal mesmo prestigiar um evento sobre cinema como esse ainda mais conhecendo personalidades com essas. Não liguem para a tietagem, é normal ainda mais para amanates do cinema como vocês.
abcs

Bia *~* Ballu disse...

Eventos de cinema são o máximo, em particular aqeueles que os dão certo orgulhoo, como os voltados ao cinema brasileiro.
Inveja de vocÊs. Cobriram um evento *-*

http://alacarte-domeujeito.blogspot.com/

LuDe disse...

^.^ Imagina, vc fez por merecer!
Ok.

Já te adicionamos aos nossos contatos no msn!

Muito sucesso!

Bjus!

Related Posts with Thumbnails