terça-feira, novembro 23, 2010

SIM SENHOR !

euli.blog.terra.com.br

Troque a idéia de ‘falar sempre a verdade e jamais mentir’, para ‘diga sempre sim, ao invés de dizer não’ e você terá SIM SENHOR!, que para mim, não passa de uma imitação barata (e pior, diga-se de passagem) de O MENTIROSO.
Muito do que acostumamos a ver nos projetos cômicos de JIM CARREY, aparece aqui: as caretas, alguns improvisos aqui e ali, pulos, sons estranhos e etc., mas, isso já não funciona mais !

Pena é ter tantos talentos, para absolutamente nada, pois a gatíssima ZOOEY DESCHANEL (500 DIAS COM ELA) é o par romântico do protagonista, BRADLEY COOPER (SE BEBER, NÃO CASE), seu melhor amigo e TERRENCE STAMP (OPERAÇÃO VALQUÍRIA) como o ‘dono’ das reuniões de auto-ajuda, parecem perdidos e incomodados desde o começo.

PEYTON REED, está num nível quase primário de direção e, mesmo com algumas gags bacanas (como CARREY vestido de Harry Potter), o roteiro, escrito a seis mãos por ANDREW MOGEL, JARRAD PAUL e NICHOLAS STOLLER, peca principalmente quando descamba para o costumeiro e obrigatório drama, portanto JIM CARREY deve rever suas escolhas, pois desde BRILHO ETERNO DE UMA MENTE SEM LEMBRANÇAS que não faz nada digno de nota.

Carl Allen é um total perdedor, que tenta mudar sua vida, inscrevendo-se num curso de auto-ajuda, intitulado Sim Senhor!, que consiste em dizer ‘sim’ para tudo.
O início desse ‘teste’ é sensacional, e Carl modifica sua rotina positivamente, porém com o passar do tempo, ele descobre que sempre existe um lado negativo para tudo.

SIM SENHOR! passaria despercebido, caso não tivesse o nome do astro no topo do cartaz, mas é um produto fraco, fútil e manjado.
Nem nas mãos de Todd Phillips, o Midas da comédia atual, a produção ganharia fôlego, pois, sem um material interessante, equipe alguma faz milagre!

Título Original: Yes Man
Ano Lançamento: 2008 (Austrália / EUA)
Dir: Peyton Reed
Elenco: Jim Carrey, Zooey Deschanel, Bradley Cooper, Rhys Darby, Danny Masterson, Terence Stamp


ORÇAMENTO: 70 Milhões de Dólares

7 comentários:

Homer disse...

Faça um favor para o Brasil? Abre um buraco no chão e se enterra. Se vc não tem humor, paciencia... Agora criticar um filme em que damos risada do começo ao fim? E dai que lembra de longe o mentiroso? A historia não é a mesma. Vc por acaso ja tentou alguma vez na vida falar SIM para tudo? Pois saiba que existe comunidades no orkut, na epoca que lançaram o filme, incentivando a fazer isso. Seria inovador e legal. Bem como disse, sua falta de humor não pode enxergar isso né? Continue assim, que vc vai acabar com os visitantes do seu blog.

henrique disse...

Cara, na moral, vc pegou pesado com esse filme. Achei o filme legal divertido e mesmo batido na parte do drama, mas, mesmo assim, emocionante. Seria um filme pior sem os astros e talentos, mas se analisar tudo separadamente, dificilmente se perceberá o conjunto.
Dou nota8.0 para esse filme.
"um ótimo divertimento para toda família".

Thiago Moreira Costa disse...

Sinceramente, Jim Carrey, ainda continua sendo um dos maiores comediantes da atualidade. já que ele anda fazendo comédia fútil (segundo o autor do Blog) onde estão os grandes comediantes, se fossem tão bons desbancariam facilmente o Carrey, não acha?

p.l.e.a disse...

Eu concordo com o autor do post. Este filme não tem graça nenhuma. Não consigo achar graça nenhuma no humor retardado de Jim Carrey, que tenta parecer um débil mental com aquelas caretas toscas. Adam Slander, Ben Stiller, Ownen WIlson são um exemplo que Jim Carrey devia seguir. Ele tá igual Didi ultimamente, só criança (e olhe lá) ainda consegue rir de seus novos filmes. Sou muito mais stand-ups, panico na tv, à essa comédia sem nenhum conteúdo do Jim Carrey. Ele já foi bom..

Lucas disse...

Se diz crítico e falando só agora de um filme de 2 anos atrás?
A ideia de mudança radical no estilo de vida que percebemos tanto em "O mentiroso" e em "Sim, Senhor!" pode sim ser parecidos.
Mas é a repetição de uma receita de sucesso, sendo que, não conheci ninguém que não tenha gostado do filme.
Jim Carrey tem um tipo de humor peculiar, quem procura seus filmes vai atrás porque sabe o tipo de humor que irá encontrar, é a mesma coisa que assistir um filme do Stalone onde o que se espera é ação, com no máximo um drama em segundo plano.

Malu Decks disse...

Fazer críticas não é pra qualquer um, e pra você com certeza, não é.

HighcasH disse...

Olha, vou começar dizendo que não sou fã do estilo de comédia que consagrou Jim Carrey, tipo caretas e trejeitos, mas o talento do cara é inegável! Assisti esse filme e gostei muito, como foi citado pelo Henrique "um ótimo divertimento para toda família", independente de fórmula, afinal se essa máxima fosse realmente importante Hollywood já teria parado de produzir filmes de ação há muitos anos, pois nada é mais batido do que as "estórias" repetidas neles. Agora falando diretamente do Ator em questão, Jim Carrey amadureceu muito desde que começou e em algumas oportunidades (Brilho Eterno de uma Mente Sem Lembranças, Cine Majestic, Show de Truman, O Mundo de Andy entre outros) já provou que não é apenas um comediante caricata, NÂO SENHOR! Mostrou-se um excelente ator com carga dramática e profundidade suficiente para ganhar mais de um Oscar. Infelizmente o cara foi rotulado pela indústria e empacotado por alguns fans nesse estereótipo de situações absurdas + caretas = humor, e toda vez que tenta fazer algo diferente é criticado e quase sempre injustamente. No caso específico de SIM SENHOR o que realmente notei é que Jim fez menos caretas e deixou o humor por conta das situações criadas pelo título da obra, o que por si só já afasta muito esse filme do anterior que você comparou, pois em O Mentiroso fica claro que a carga humorística está toda nas costas do talento de Carrey, pois sem a interpretação dele o filme passaria "batido". E finalizando, acredito que quando se propuser a comentar um filme, tente falar dele como um todo, pois se tentar “desmiuçar” em trilha sonora, fotografia, interpretação e outros aspectos cinematográficos com certeza não fará jus a obra inteira e ainda correrá o risco de ser confundido com aqueles "retardados" da acadêmia que sempre detonam grandes filmes e premiam grandes “bostas” por causa de detalhes que o grande público (Que paga ingresso e dá lucro!)ignoram ou simplesmente não ligam.

Related Posts with Thumbnails