sexta-feira, janeiro 08, 2010

BASTARDOS INGLÓRIOS

www.cinepop.com.br

Após um início extremamente promissor e relevante, com duas obras primas intituladas CÃES DE ALUGUEL e PULP FICTION, QUENTIN TARANTINO deixou o ofício da genialidade, partindo para produções que, apesar de interessantes (JACK BROWN e KILL BILL, por exemplo), nunca foram mais que entretenimento para massagear o ego do diretor.

Mas com BASTARDOS INGLÓRIOS, ele cria algo magistral, com toques sublimes de humor negro e homenageia os westerns de outrora, principalmente na trilha sonora.
BRAD PITT (O CURIOSO CASO DE BENJAMIN BUTTON), assim como MELANIE LAURENT (PARIS) e o, até então desconhecido CHRISTOPH WALTZ, são a alma da película, mas DIANE KRUGGER (A LENDA DO TESOURO PERDIDO) e ELI ROTH (diretor de O ALBERGUE) não ficam atrás, gerando seqüências ultra-violentas. Já na parte técnica a fotografia e o figurino são caprichados e remontam tudo com uma sutileza minimalista.

Estamos na época da 2ª Guerra Mundial e Shoshanna, uma garota do campo, vê seus pais e irmãos serem mortos pelas mãos do coronel nazista Hans Landa. Ela escapa, muda de identidade e abre um cinema em Paris. Em outro ponto, Aldo Raine organiza um grupo de judeus-americanos para praticarem vinganças contra os alemães, que acabam nomeando o grupo de “Os Bastardos”. Juntam-se, meio sem querer, com Shoshanna e a agente secreta Von Hammersmark, para tentarem eliminar Hitler e seus companheiros.

Os dois primeiros capítulos são primordiais para o restante dos minutos e, mesmo com quase 3 horas de duração, BASTARDOS INGLÓRIOS passa tranquilamente e o espectador diverte-se em cada frame.
Aldo Raine e sua pronúncia italiana é vergonhosa e hilária, a violência transforma-se num balé poderoso e caprichado (como só TARANTINO sabe fazer) e o roteiro fecha-se perfeitamente ao subirem os créditos. Valeu a espera e toda expectativa, e que venha a continuação!

Título Original: Inglourious Basterds
Ano Lançamento: 2009 (EUA / Alemanha)
Dir.: Quentin Tarantino
Elenco: Brad Pitt, Mélanie Laurent, Eli Roth, Christoph Waltz, Michael Fassbender, Diane Kruger, Til Schweiger

ORÇAMENTO: 70 Milhões de Dólares

2 comentários:

Marcio Melo disse...

É realmente sensacional esse filme, não é o melhor de Tarantino, mas coloquei entre os melhores do ano passado!

Thiago Paulo disse...

Fantástico, Quentin Taranti é inspirador... Cada vez que vejo ou revejo um filme dele fico morrendo de voltade de fazer cinema.

Quero ver Bastardos ganhar umas estatuetas no Oscar desse ano :)

Related Posts with Thumbnails
 

Postagens + Populares da Semana