domingo, junho 04, 2006

A NOIVA CADÁVER

Não é muito difícil perceber quando um filme é dirigido por TIM BURTON, pois ele usa sempre os mesmos artifícios técnicos e um tom meio dark, foi assim em EDWARD – MÃOS DE TESOURA, A LENDA DO CAVALEIRO SEM CABEÇA e até em A FANTÁSTICA FÁBRICA DE CHOCOLATES.

O uso de pequenas sutilezas, na criação de BURTON para diferenciar o mundo dos vivos – triste e cinzento – e o dos mortos – alegre, com cores mais vivas e intensas e uma agitação contagiante –, pega o espectador de surpresa e é potencializado pelo uso muito interessante do stop-motion.

Tirado do folclore russo, o roteiro conta a história de Victor Van Dort e Victoria Everglot, que são tímidos e de poucas palavras. O casamento, na realidade, é arranjado, pois uma família pensa que a outra pode solucionar os problemas financeiros, sem saber que ambas estão decadentes. A situação sai do controle, quando o rapaz, sem querer, evoca uma noiva que fora assassinada no dia do seu casamento e ele terá que decidir-se entre ambas.

Quinta parceria entre o diretor e JOHNNY DEPP (ED WODD), A NOIVA CADÁVER diverte e entretém, mas tem um final seco e repentino, por isso, deixa um gostinho de ‘poderia ter sido melhor’ no espectador.

NOTA: 7,0
ORÇAMENTO: --

0 comentários:

Related Posts with Thumbnails
 

Postagens + Populares da Semana